O que significa embreagem: tudo o que você precisa saber

Se você já dirigiu um carro com câmbio manual, provavelmente conhece a embreagem. É o terceiro pedal que você precisa pressionar para mudar de marcha. No entanto, você pode não saber exatamente o que a embreagem faz, especialmente se você só dirigiu carros com transmissões automáticas. O que é uma embreagem e por que você precisa de uma? Como seu motor está sempre girando, deve haver uma maneira de as rodas se soltarem para que possam parar de se mover. É aqui que a embreagem entra em ação. Ele pode desengatar as rodas sem matar o motor. Diz a equipe Rs embreagem.

Se você já dirigiu um carro com câmbio manual, provavelmente conhece a embreagem. É o terceiro pedal que você precisa pressionar para mudar de marcha.

Fonte de reprodução: Adobe Stock

O que a embreagem faz?

Todo mundo sabe que um carro tem um motor para alimentá-lo, mas nem todos estão familiarizados com uma embreagem ou como ela funciona. Este mecanismo engata e desengata sua transmissão de energia do eixo de acionamento para o eixo acionado. Ele conecta eixos rotativos e pode haver dois ou mais deles sob o capô. Se você dirige uma transmissão manual, a embreagem é conectada tanto ao eixo que vem do motor quanto aos eixos que giram as rodas. Enquanto o motor vai girar constantemente, você não quer que as rodas girem continuamente. Diz a equipe Rs embreagem.

Um dos eixos rotativos será conectado ao motor ou unidade de potência, este será o membro de acionamento, enquanto o outro eixo rotativo, ou membro acionado, fornece saída para o trabalho. Por exemplo, uma furadeira tem um eixo que é acionado por um motor e um que é acionado por um mandril. Rs Embreagem explica que a embreagem conecta os eixos para que eles possam ser engatados (girar na mesma velocidade), escorregar (girar em velocidades diferentes) ou desengatar (girar em velocidades diferentes). Normalmente, você descobrirá que esses movimentos são rotativos; embora, embreagens lineares são possíveis.

Fonte de reprodução: Adobe Stock

Como uma embreagem é projetada?

Para que seu carro pare sem que o motor inteiro tenha que desligar, a conexão entre as rodas e o motor deve ser interrompida. Sua embreagem é composta de duas partes principais: diz a equipe Rs embreagem.

  • Uma placa de embreagem
  • O volante

Existem molas no lugar que mantêm a pressão em uma placa que empurra a placa da embreagem. Essas molas também empurram a placa da embreagem contra o volante. Quando isso acontece, o eixo do motor é conectado aos eixos das rodas, fazendo com que ambos girem ao mesmo tempo , segundo a AAMCO. Para que o contrário aconteça, é preciso engatar a embreagem.

Isso pressiona um garfo de liberação que puxa a placa de pressão para fora da placa da embreagem, essencialmente quebrando a conexão entre o motor giratório e as rodas em movimento. As rodas podem continuar girando, mas rs embreagem revela que isso vem de seu próprio impulso e não da potência produzida pelo motor .

Quando você dirige um carro com transmissão automática, a embreagem funciona de maneira um pouco diferente. Um conversor de torque, que faz parte de uma grande série de sistemas, é o que conecta o motor à transmissão, fazendo as rodas girarem. Na verdade, existem vários tipos diferentes de embreagens, que incluem:

  • Embreagens de fricção
  • Embreagens de várias placas
  • Embreagens de cone
  • Embreagens centrífugas
  • Sistemas úmidos versus secos

As forças de atrito são o que as embreagens dependem para operar. As embreagens de fricção conectam um membro móvel a outro que está se movendo em uma velocidade diferente, ou não, para que ele se mova na mesma velocidade para que não haja deslizamento. Vários materiais são usados ​​para criar esse atrito. Eles incluem:

  • Resina orgânica composta
  • Fio de cobre
  • Cerâmica
  • Papel composto

Você verá principalmente materiais cerâmicos usados ​​em situações de corrida ou transporte pesado, embora esse material possa aumentar o desgaste no volante e na placa de pressão. Com embreagens molhadas, você encontra o uso de papel composto. Como esses tipos de embreagens tendem a usar um banho de óleo ou método de resfriamento por fluxo, eles têm menos desgaste do que o material cerâmico.

As embreagens de placa múltipla têm mais de um membro de direção, tornando-as ideais para carros de corrida , como Fórmula 1, Indy 500 e corridas de clubes. Em veículos de corrida de arrancada, muito abuso vai para a embreagem, e é por isso que eles costumam ter esse tipo de embreagem. Também pode ser encontrado em motocicletas e motores a diesel com transmissões mecânicas. Além disso, você pode encontrar um em um carro com um sistema de tração nas quatro rodas controlado eletronicamente e em alguns casos de transferência também.

Uma embreagem de cone tem uma forma cônica, e sua conicidade significa que ela se aproxima ou recua mais lentamente do que uma embreagem do tipo disco. O que isso se traduz é que as velocidades do cubo de mudança e da roda de engrenagem são sincronizadas para proporcionar mudanças mais suaves quando você troca de marcha.

É mais provável que você encontre uma embreagem centrífuga em um veículo como um ciclomotor ou máquinas como motosserras, onde a velocidade do motor define o estado da embreagem. Quando as rotações do motor sobem ou descem abaixo de um certo nível, ele irá engatar ou desengatar a embreagem usando força centrífuga.

Um sistema de embreagem úmida difere de uma embreagem seca, pois é imerso em um fluido de resfriamento que o lubrifica para mantê-lo limpo e prolongar sua vida útil. É importante notar, no entanto, que esse tipo de embreagem perderá energia porque tende a ser escorregadio. O empilhamento de vários discos de embreagem pode ajudar a compensar esse deslizamento. Uma embreagem seca, por outro lado, usa fricção, pois não é banhada em líquido.

Fonte de reprodução: Adobe Stock

Problemas comuns de embreagem

É possível obter até 80.000 milhas fora de sua embreagem, ações da AAMCO, mas você precisará tratá-lo bem para que isso aconteça. Alguns dos problemas de embreagem mais comuns são:

  • Desgaste: O atrito constante fará com que os materiais de sua embreagem se desgastem.
  • Cabo quebrado: A tensão necessária para empurrar e puxar o cabo não é suficiente.
  • Vazamentos: Se os fluidos vazarem dos cilindros, não haverá pressão suficiente para que a embreagem funcione corretamente.
  • Desalinhamento: A quantidade errada de força é transmitida quando você pressiona a embreagem ou o pedal do acelerador.
  • Ar na linha: Se o ar entrar na linha onde o fluido precisa estar, você não terá pressão suficiente no sistema para que ele funcione corretamente.
  • Embreagem dura: Se você achar que precisa de muita força para fazer a embreagem funcionar, isso pode indicar que há um problema.

Fonte: https://www.uol.com.br/carros/noticias/redacao/2021/04/07/troca-de-oleo-o-que-voce-precisa-saber-para-nao-ser-enganado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.